Cristo, Santificador

"...Alegrai-vos, porque os vossos nomes estão escritos no Céu..." (Lc 10,20).

 

Meu amigo, o segredo da felicidade, neste mundo e no outro, é ser tão santo quanto possível. Santa é uma pessoa que está sempre feliz nesta vida e que o será por toda a sua eternidade.

A santidade é uma meta que poderás atingir. Gozar de saúde, possuir riquezas, ser honrado, tudo isso poderá estar fora de teu alcance. podes, contudo, esperar e confiar que serás santo. Pede a mim a santidade e a receberás.

Confia-te inteiramente a mim, sem reservas. Asseguro-te que será mais fácil ser um santo do que não o ser.

Tu desejas a felicidade. E ela reside na santidade.

Não julgues que a santidade consiste em duras penitências, em cilícios, em disciplinas sangrentas, em transes e êxtases, em orações prolongadas, em vigílias e jejuns. Todas estas coisas não constituem a essência da santidade. A santidade consiste em uma só coisa: na união da tua vontade com a minha. O único serviço que depende de ti e que podes oferecer-me é fazer minha vontade. O ato de amor que mais me honra é unir a tua vontade à minha, é não desejar outra coisa senão o que eu desejo, é querer tudo o que eu quero.

Não é o sacrifício, mas o amor que enternece o meu coração. Mostra-te-ei como ser santo. Faze como eu. Age como eu. Segue minhas pegadas. Tornei-me homem não para fazer a minha vontade, mas para fazer a vontade daquele que me enviou. Exaltei a glória de meu Pai na Terra, cumprindo a missão que ele me confiou. Fiz-me homem no momento preciso e no preciso lugar preciso em que ele quis.

Do mesmo modo, confiei a ti uma tarefa: dar frutos, ser minha testemunha. por este motivo, vives neste tempo, nesta nação, nesta comunidade, nestas particulares circunstâncias. Se tivesses a sabedoria de todos os anjos, não poderias ter escolhido um lugar melhor para a tua vida. Vives, aqui, porque aqui é o melhor lugar para viveres.

Segue-me. Produzirás frutos abundantes se viveres em mim e eu em ti. Separado de mim, não produzirás nada. Une tua vontade à minha porque esta união é a perfeição, a santidade. Na Santidade reside a tua felicidade.

Não espero que te tornes santo do dia para a noite. Todavia, se assim o desejas, podes tornar-te perfeito num instante.

Diante de mim, o tempo nada significa. Um dia é um milhão de anos. Não sejas impaciente. Deixe-me moldar-te à medida de meus desejos. Deixa-me formar em ti a imagem de mim mesmo. Deixa-me ensinar-te à minha própria maneira; deixa-me instruir-te no ABC da santidade.

Algumas pessoas tocadas pelas minhas consolações, procuram correr muito depressa. Procuram quase matar-se com penitências e jejuns. Querem pegar mais do que podem carregar. Ansiosas de adiantamento espiritual, vivem continuamente comparando o que fazem com "o pouco" que os outros fazem. Querem rezar mais do que os outros, gozar de mais influência junto a mim.

Avançam um pouco na sanidade e se julgam perfeitas. Impedem o seu progresso, às vezes até regridem. porque se recusam a deixar-se moldar por mim, à minha maneira.

Sê diferente, eu te peço.

Não deixes que o orgulho espiritual lance raízes no teu coração. Não tenhas ciúmes dos que parecem mais "favorecidos". Sê paciente. Entrega-te totalmente a mim, para que ajas como me agrada, em todas as coisas boas, todos os dias de tua vida, e eu te prometo derramar abundantes graças sobre ti. Levar-te-ei a um amor firme, verdadeiro, desinteressado. Tirarei de ti o desejo de consolação, e farei com que fiques contente com tudo o que eu te mandar. Farás penitência por meu amor, mas ficarás sabendo que a penitência em si não é algo tão importante. Milhões de pessoas em todo o mundo passam mais privações em sua vida diária do que tu com todas as tuas penitências, porque milhões têm fome, insegurança, sofrem doenças incuráveis, vivem em clima de terror e provações sem conta. Entenderás que a santidade não consiste em penitência e sacrifício, e sim na união comigo.

Ficarás sabendo que eu não que faças oração quando teus deveres de estado te chamam para um trabalho ativo, e que não quero que trabalhes quando é tempo de oração.

Aprenderás que, por ti mesmo, nada és. Tudo de bom que fazes ou pensas procede de mim.

Tua vida, meu caro amigo, é um simples instrumento com o qual eu trabalho. É o reservatório para qual flui a água de graça. Tudo o que podes fazer é abrir ou fechar a válvula, pela ação de tua vontade.

Embora o que fazes por mim possa parecer de pequena monta, o dom de ti mesmo é de um valor inestimável a meus olhos.

Todo o teu desejo deve ser que eu seja servido e amado. Não desejarás ser meu instrumento pessoal para conversões, para pregação, para operar maravilhas. Não quererás fazer mais do que os outros. Desejarás apenas que se faça mais. Acontentar-te-ás em ser o último na casa do meu Pai, se assim for mais promovida a minha glória. Revestir-te-ás com minhas virtudes. Tornar-te-ás comigo uma vítima pela salvação da humanidade. Ficarás sendo um outro Cristo. Identificado comigo, serás um outro Cristo.

Foi esta união comigo que os grandes santos realizaram.

É esta união comigo que escolhi para ti.