Comida junina: nutricionista dá dicas para manter a saúde

Fonte: Canção Nova

Texto de: Monique Coutinho, da Redação

 

Nutricionista dá dicas de como aproveitar as festas juninas com uma alimentação saudável

Monique Coutinho
Da redação

Fogueiras, cantigas, danças e comidas típicas. É difícil encontrar alguém que não goste da tradicional festa junina. Comemorada todos os anos nos quatro cantos do país, o costume tem como objetivo celebrar os dias de São Pedro, Santo Antônio e São João, e consequentemente, trazer animação e alegria para todos.

Uma das principais atrações da festa são as comidas típicas. Diante de tantas gostosuras para saborear, a nutricionista Marina Rosa Monteiro faz um alerta acerca da quantidade de comida ingerida nessa época do ano.

Segundo ela, é preciso tomar cuidado em vários aspectos, desde a higiene, até o valor calórico de cada um dos alimentos.

“O primeiro cuidado que devemos ter é com a qualidade do alimento e com as questões de higiene. A maioria desses alimentos são perecíveis e acabam estragando com mais facilidade. Muito cuidado principalmente com os alimentos que levam leite e são fáceis de serem contaminados. Outro cuidado é com a quantidade que iremos consumir. Os alimentos de festa junina geralmente são muito calóricos.”

 

A nutricionista cita os alimentos menos calóricos e que, moderadamente, podem ser consumidos sem peso de consciência, pois os mesmos trazem benefícios para a saúde da pessoa:

“O milho que é fonte de folato, substância necessária para produzir glóbulos vermelhos, e de tiamina que auxilia no metabolismo da energia, mantendo o apetite e as funções nervosas em equilíbrio; além da vitamina A e C, do potássio, ferro e fibras. O pinhão que é servido cozido. A batata-doce que é servida assada e tem um índice glicêmico baixo, isso significa que ela eleva lentamente a taxa de açúcar no sangue; e o amendoim, que traz diversos benefícios à saúde, pois contém um poderoso antioxidante (vitamina E) e sua gordura, que através dela, as vitaminas A, D, E, K são absorvidas”.

Frituras, embutidos e açucarados

A nutricionista enfatiza ainda os cuidados que se deve tomar com relação aos excessos de alimentos que contém gorduras saturadas e sódio, como os salgados fritos e os embutidos. Além desses, existem também os açucarados, que podem ser um perigo para os dentes e favorecer o ganho de peso.

“O açúcar aumenta o risco de doenças cardiovasculares, diabetes, gota, fígado gorduroso e alguns tipos de câncer. Outra preocupação é o aumento da hiperatividade com redução na capacidade de concentração e irritabilidade. O alto consumo de doces, balas e refrigerantes pode aumentar a concentração de insulina e adrenalina no sangue, que em excesso provocam ansiedade, excitação e dificuldade de concentração”, explicou.

Segundo Marina, os alimentos de festa junina, geralmente, são muito calóricos. Por isso a dica é não ir à festa com muita fome. “Faça um lanchinho antes de sair de casa”, aconselha.

Outra dica é substituir as receitas tradicionais por outras mais saudáveis. Como por exemplo, o bolo de fubá comum, que pode ser trocado pelo bolo de fubá integral, e o arroz-doce, que pode ser preparado sem o leite condensado e com arroz integral. (Veja algumas sugestões de receita no final da matéria)

“Devemos evitar ao máximo gorduras ruins. Elas não trazem benefícios para a saúde, pelo contrário, levam ao aparecimento de complicações graves. Uma vida desregrada e com maus hábitos alimentares será sempre resultado de uma variedade de problemas.”

Confira as calorias de alguns dos alimentos mais degustados na festa junina:

 

IMG-20150621-WA0011
A maior festa de São João do mundo

No Brasil, a região nordeste é o local onde a comemoração é marcante e celebrada com maior intensidade. E é Campina Grande (PB), a cidade que cedia a maior festa de São João do mundo.

De acordo com a campinense Marília Nascimento, neste espaço é montada uma cidade cenográfica, onde pode-se ver algumas réplicas de prédios importantes, como a Catedral de Nossa Senhora da Conceição, padroeira da cidade, o Museu Histórico e Geográfico e o Cassino Eldorado.

“Também é montada uma grande fogueira cenográfica, com cerca de 20 metros de altura. Ilhas de forró são montadas ao longo do Parque do Povo (…) Existe também uma pirâmide, que é um espaço coberto onde se realiza campeonatos e apresentações de quadrilhas da cidade e das cidades circunvizinhas.”

 Além de tudo isso, a festa conta também com instalações de barracas e restaurantes locais, que montam suas estruturas no Parque do Povo e disponibiliza para os festeiros muitas variedades, incluindo as típicas comidas da região, como o cuscuz e a canjica nordestina.

“O cuscuz e a canjica nordestina são diferentes dos produzidos nos outros lugares. O cuscuz é simples de fazer. Pode ser acompanhado de leite, manteiga, queijo, coco ou usado para uma deliciosa farofa com algumas verduras, ovo ou com algum outro ingrediente da preferência do degustador. A nossa canjica é basicamente um creme de milho muito saboroso que tem a consistência de um pudim de leite”, diz Marília.

A campinense conclui afirmando que os pratos que não podem faltar na mesa dos nordestinos durante a festa de São João são a tradicional pamonha, a canjica e o curau. “Mas tem diversos doces e bolos feitos à base de milho e coco que são muito procurados e degustados por todos”.

Confira abaixo as receitas sugeridas pela nutricionista:

Arroz doce, sem leite condensado.

Ingredientes:
1 copo de arroz integral
2 copos de água
250 ml de leite A
2 colheres de sopa de açúcar mascavo
Essência de baunilha
Canela para polvilhar

Preparo: Cozinhar o arroz integral, em fogo baixo e destampado, enquanto isso misture 250 ml de leite com 2 colher de sopa de mascavo (tal e qual para diabéticos) e misture bem. Quando a água do arroz secar, adicione esse leite misturado com açúcar. Deixe em fogo baixo e não pare de misturar, depois acrescente a essência de baunilha, desligue o fogo e mexa. Na travessa polvilhe canela por cima e sirva quentinho.

Bolo de Fubá Integral

Ingredientes:
3 ovos
1 xícara de farinha de trigo integral
1 xícara de fubá
1 xícara de açúcar demerara
1/2 xícara de leite
3 colheres de sopa de manteiga
1 colher de sopa de fermento

Preparo: Bata as claras em neve e reserve. Depois bata as gemas com o açúcar, acrescentando o leite fervendo, o fubá e a farinha. Desligue a batedeira e acrescente delicadamente as claras em neve e por último o fermento. Leve ao forno pré aquecido 180 graus por 30 minutos.